jóias_de_tarsila_olhos_boca tarsila_abaporu_poderoso_baby_design_bialice duarte

jóias_de_tarsila_olhos_boca tarsila_abaporu_poderoso_baby_design_bialice duarte
jóias_de_tarsila_boca tarsila_abaporu baby_design_bialice duarte

14 de out de 2010

SIM, MERCÚRIO TEM TARSILA DO AMARAL!

A União Astronômica Internacional (IAU - International Astronomical Union) atribuiu a nomenclatura "Amaral"
a uma cratera do planeta Mercúrio,
em homenagem à pintora brasileira Tarsila do Amaral.
A cratera Amaral tem 106km de diâmetro, e localiza-se nas coordenadas 26.4°S (latitude) e 242.3°W (longitude).
O lote de 15 crateras de Mercúrio foi batizado quando as crateras foram fotografadas pela primeira vez em 2008, durante o primeiro sobrevôo da espaçonave Messenger.

Os nomes dos homenageados foram sugeridos à IAU pela equipe de pesquisadores da missão Messenger:

"Nós estamos felizes com o fato de que a IAU aprovou prontamente esse conjunto de nomes para crateras importantes de Mercúrio," disse o pesquisador Sean Solomon, da Carnegie Institution de Washington. "Os nomes homenageiam alguns dos mais destacados contribuidores para as maiores aspirações humanas. E eles também facilitarão a referência de cientistas planetários aos elementos mais importantes de Mercúrio em palestras e publicações."
Entre eles (o primeiro nome, em cada frase, é o nome atribuído a cada cratera):
Outros 14 artistas, músicos e escritores foram homenageados pela IAU, e também batizaram crateras de Mercúrio entre eles:

# Dali, em homenagem a Salvador Dali, o pintor espanhol que  liiderou Movimento Surrealista;
# Glinka, em homenagem a Mikhail Glinka, compositor russo;
# Beckett, em homenagem a Clarice Beckett, uma das mais
importantes artistas modernistas da Austrália;
# Munch, em homenagem a Edvard Munch, pintor norueguês
("O Grito" é de sua autoria);
# Poe, em homenagem a Edgar Allan Poe, poeta, crítico,
editor e escritor americano.

Fonte: IAU Second Group of Mercury Craters Named
http://messenger.jhuapl.edu/news_room/details.php?id=115 http://www.nasa.gov/mission_pages/messenger/main/index.html

TARSILA NO PLANETA MERCÚRIO?

15 crateras de Mercúrio foram batizadas quando
fotografadas pela primeira vez em 2008 durante o
primeiro sobrevôo da espaçonave Messenger.
Uma delas homenageia Tarsila do Amaral,
siga as cordenadas:

Feature Name; Amaral_Clean Name; Amaral_ Feature ID 14506_Target; Mercury_
Feature Type Crater, craters_Control Network; UNKNOWN_
Coordinate System Planetographic, +West, 0 - 360_Diameter; 106 KM_Center Latitude -26.4 °_
Center Longitude 242.3 °_kml download; Amaral.kml_Continent South and Central America_
Ethnic/Cultural_Group or Country Brazil_Quad H-13_
Reference [210] - Dictionary of Women Artists, edited by Delia Gaze; Fitzroy Dearborn Publishers, Chicago/London, 1997._Approval Status Adopted by IAU_Approval Date Nov 20, 2008
Origin Tarsila do; Brazilian painter (1886-1973)._Last Updated Aug 4, 2009 1:25:37

28 de set de 2010

ACHO QUE VI UMA "NEZARA VIRIDULA" NOS ANEIS DE TARSILA!

-agora são meus!

ACHO QUE VI UMA "NEZARA VIRIDULA" NO ANEL DE TARSILA!


O que aconteceu quando estava fotografando
a nova coleção de Tarsila?
Era um calor imenso, daqueles que resolvem aparecer do
nada...como esta querida "NEZARA VIRIDULA".
Ela chegou de mansinho como nada quer e dominou o set!
Mimetismo batesiano? Mimetismo Mülleriano? Foi puro e simples mimetismo casual, achei bem interessante ela se apoderar dos dois anéis. Sempre imaginei que a cor é a atração ao mimetico, agora vou estudar o caso já que ela ficou muito tempo namorando o anel Urutu que é feito de ágata branca!



5 de ago de 2010

URUTU nova coleção "JÓIAS DE TARSILA"!

vamos ao que interessa...coleção URUTU, inspirada na tela
"O OVO ou URUTU" 1928. o universo paralelo desta obra
tinha que ser preservado a qualquer custo, MIMETIZADO!
aqui está:anel e par de brincos em ágatha branca,
cravejado de iolitas, rodolitas e ametistas
sobre ouro e ródio negro...conseguimos!!!!
realização SIGMA_ design das jóias, gráfico e fotos Bialice Duarte
 

7 de jul de 2010

A COLEÇÃO MAIS BRASILEIRA IMPOSSÍVEL...

SALVE ESTA FOTO COMO PROTEÇÃO DE TELA

coleção Tarsila-Tupi





CERTIFICADO DE GARANTIA

a coleção Tupi é unisex e foi inspirada no
"Manifesto Antropofago"
PEÇAS DISPONÍVEIS NA CENTRAL DE DESIGNERS_conheça a loja; clique aqui!

Placas em ouro branco e diamantes negros

tamanho das peças em milímetros

coleção Tarsila Palmeira Imperial


Inspiração-coleção Tarsila Palmeira Imperial





coleção Tarsila Palmeira Imperial

nesta coleção anéis e brincos estão disponíveis em 3 cores de de ouro cravejado de brilhantes!

1 de jun de 2010

Tarsila ícone-abaporu poderoso




símbolo do "Manifesto Antrofágico" e ícone do inconsciênte coletivo brasileiro foi transformado em um poderoso amuleto; abaixo acompanhe o processo de criação, dos originais de Tarsila do Amaral aos desenhos 3D:


Abaporu poderoso_ processo de criação


“Só a Antropofagia nos une." A frase que abre o Manifesto Antropófago, escrito por Oswald de Andrade em 1928, sintetiza o movimento que lançou um novo olhar para as artes e a cultura brasileira no final da década de 1920. A carta de intenções conclamava artistas e intelectuais a uma reação "contra todos os importadores de consciência enlatada".
Abaporu - 1928 - Este é o quadro mais importante já produzido no Brasil. Tarsila pintou um quadro para dar de presente para o escritor Oswald de Andrade, seu marido na época. Quando viu a tela, assustou-se e chamou seu amigo, o também escritor Raul Bopp. Ficaram olhando aquela figura estranha e acharam que ela representava algo de excepcional. Tarsila lembrou-se então de seu dicionário tupi-guarani e batizaram o quadro como Abaporu (o homem que come). Foi aí que Oswald escreveu o Manifesto Antropófago e criaram o Movimento Antropofágico, com a intenção de "deglutir" a cultura européia e transformá-la em algo bem brasileiro. Este Movimento, apesar de radical, foi muito importante para a arte brasileira e significou uma síntese do Movimento Modernista brasileiro, que queria modernizar a nossa cultura, mas de um modo bem brasileiro.
O "Abaporu" foi a tela mais cara vendida até hoje no Brasil, comprada pelo colecionador argentino Eduardo Costantini.   
Tarsila do Amaral® empreendimentos

4 de mai de 2010

Ontem acompanhei a montagem da mais nova vitrine em São Paulo
com a coleção de Tarsila:Na"Central de Designers" impressão que se tem é que foi projetada para parecer uma oficina da época das Guildas;eram corporações de ofício de artesãos de um mesmo ramo, isto é, pessoas que desenvolviam a mesma atividade profissional. Ocorreram na Europa, durante a Idade Média e mesmo após, tinham como finalidade proteger seus integrantes. O mais antigo testemunho sobre Guildas data de 779 d. C., seus mestres eram devidamente licenciados como sábios na atividade.Adoro tudo o que parece inédito em uma joalheria,ainda mais quanto nos faz lembrar a História desta arte!

18 de abr de 2010

inspiração Tarsila Museu


DESCRIÇÃO TARSILA MUSEU BRANCO

nº 11 - 25.72mm X 22.09mm  ___nº 8/9/10 - 28.87mm X  22.37

sob encomenda, Tarsila Museu "Pau Brasil"
capa do livro de Oswald de Andrade.OURO BRANCO

OURO AMARELO


Museu_modura vertical Abaporu,
em milímetros

Museu_modura horizontal,em milímetros 



certificado de garantia
PEÇAS DIPONÍVEIS NA CENTRAL DE DESIGNERS:CLIQUE AQUI !

Tarsila Museu - “Religião Brasileira”

tarsila museu_au vermelho

“Religião Brasileira”

Tarsila Museu-“A cuca”

tarsila museu_au branco
“A cuca”

Tarsila Museu - “sol poente”

tarsila museu_au amarelo

Tarsila Museu-“ABAPORU”

tarsila museu_abaporu au amarelo_photo
ABAPORU

os colecionáveis,“só a antropofagia nos une”!

PULSEIRA ELOS DE TARSILA COLECIONÁVEIS JPG

8 de abr de 2010

Exposição "Versões do Modernismo" É a primeira exposição do projeto Olhar do Colecionador, são quarenta itens da Coleção Tuiuiú, pertencente ao empresário carioca Luiz Antoni de Almeida Braga. Conta com obras dos artistas consagrados como Guignard, Volpi, Lygia Clark, Hélio Oiticica, Walter Caldas, Franz Weissmann, Vicente e Joaquim do Rego Monteiro, Tarsila do Amaral está representada com a tela Cartão Postal de 1929. [acima]. Vale a pena ver de perto esta maravilhosa coleção com curadoria de Tiago Mesquita. IAC rua Maria Antônia, 258 - vila Buarque [centro universitário Maria Antônia] São Paulo - 11 3255-2009 - A partir dia 10/04 até 27/06 teça a sábado, 10h às 18h; domingo e feriados, 12h às 17h entrada franca
vitrine